Share this

sábado, março 31, 2007

Ségolène Royal - SR no SL




Ségolène Royal, a candidata presidencial francesa, está no You Tube e no SL.

E viva a Net!


Imagem (in)discretamente surripiada ao Expresso. Ver artigo aqui.

sexta-feira, março 30, 2007

Não há uma sem duas e espero que não haja a terceira


Mais uma vez, o Rafeiro Perfumado lançou-me um desafio. O malvado! Também eu aviso já que, ao próximo que me desafiar, eu lanço outro desafio. Aguentarem-se com uma “praga de Alvor” e, só para verem a gravidade da situação em que podem incorrer, aqui lhes dou a conhecer uma:

Moço!
Havias de ter uma dor de barriga tão grande, tão grande,
que te desse para correr,
que quanto mais corresses mais te doesse e
que quando parasses
rebentasses.


Agora que já viram a amostra, aqui vão as minhas respostas:

7 coisas que faço bem:
Comidinha
Sou uma cozinheira de estalo quando não me dá a preguiça (não de cozinhar mas de limpar tudo a seguir).
Excel.
Desafio quem pensa que sabe trabalhar melhor do que eu neste programa. Nem imaginam os “oitos” que faço dele. Aliás, quase tudo pode fazer-se no Excel.
Limpar
Tenho um bocadinho a mania da limpeza mas não me venham dar caganices para limpar. O que eu gosto mesmo é de limpeza bruta, por exemplo, lavar carpetes, esfregar paredes até quase tirar a tinta, etc.
Endrominar
Adoro endrominar as minhas colegas e amigas inventando coisas e deixando que umas entrem no mesmo jogo contra outras e vice-versa. E depois fartamo-nos de rir com o resultado.
Trabalhar
Sou uma parva de uma perfeccionista. Tenho o dobro do trabalho por causa desta mania horrível. Quem manda?! O ordenado é o mesmo!
Ser amiga
Quando sou, sou mesmo.
Preguiçar
Adoro preguiçar e faço-o muito bem.
7 coisas que não faço ou não sei fazer:

Esquiar
Nunca tentei e acho que nunca vou conseguir. Tenho vertigens.
Mudar pneus
Nem que me matem! Os homens que o façam _ já que há muitas coisas que nós fazemos que eles se recusam a fazer.
Dizer “boa tarde”
Quando sou a primeira a falar, nunca digo "boa tarde"! Há qualquer coisa que não gosto na frase, não sei bem o quê. Para mim só existe "bom dia" e "boa noite". Só repito "boa tarde" se alguém me disser primeiro a mim.
Pendurar roupa com molas diferentes
Nunca penduro uma peça de roupa na corda com molas de cor diferente.
Aproximar-me de um precipício
Não me aproximo se não houver protecção porque tenho imensas vertigens e, estranhamente, também uma certa atracção. Penso que deve ser cobardia, do tipo, se tenho mesmo que ir o melhor é atirar-me e acaba-se tudo. Alguém me explica isto? …
Levantar uma só sobrancelha
Em especial quando me fazem perguntas parvas. A Lilith consegue.
Dormir em viagens de carro
Como é que gritava “Cuidado!”, quando o condutor se distrai?
7 coisas que me atraem no sexo oposto:

Pernas
Nem demasiado gordas, nem demasiado magras.
Rabo
Não acho piada aqueles rabos que nem enchem a calça.
Inteligência
Claro! É logo outra coisa!
Olhos
Doces e leais. Não importa a cor.
Honestidade
Desde que não se deixem comer por parvos.
Sentido de humor
Quem não gosta?
O tipo de sapato que usa
É a primeira coisa em que reparo. Se forem foleiros, está tudo estragado.
7 coisas que digo frequentemente:

Ai a guerra
É tipo suspiro. Um desabafo quando estou cheia de trabalho.
Tás aqui tás a levar ou You are here you are taken.
Quando alguém se porta mal.
CMF
Não digo o que quer dizer.
C'um catano, vai buscar
Toda a gente diz.
Deves querer ir para casa cortado às postas!
Aprendi com a Ana.
Com muito gosto
Deixei de dizer “com muito prazer”_ tem má conotação.
Doutor
Aturo 50 destes (e eles aturam-me a mim)
7 actores/actrizes:
- Kate Blanchet
- Meryl Streep
- Nicole Kidman
- Sean Connery
- Al Pacino
- Denzel Washington
- Jack Nicholson

E agora, com as minhas mais sinceras desculpas, vou desafiar sete meninas e sete meninos.
Elas:
Ck
Florença
Lilith
Tareca
100 sentidos
DIV de divertida
Maria Vinagre

Eles:
Toninho
António Oliveira
Capitão Rebordelo
Ocinóri

Não calculam o trabalho que isto me deu!
Atenção às pragas de Alvor!
Beijos a todos

quarta-feira, março 28, 2007

No Clix, no Bloggix


Regressada de um mês sem Net, cá estou eu de novo!
E perguntam vocês: _ «E porquê um mês sem Net?!»
Porque nesse Domingo, o “maridinho”, numa de arquitecto paisagístico, em vez de aproveitar uns fiozinhos desactivados que atravessavam o jardim para pendurar balõezinhos nos Santos Populares, ou colocar umas luzinhas para dar cor durante a noite, resolveu cortá-los em mil bocadinhos (assim cabiam melhor no latão do lixo). Vai daí, depois de terminar o seu trabalho e com aquele ar orgulhoso de quem vem de uma missão escrupulosamente cumprida, sentou-se no escritório para cumprir outra missão; ver os seus mails e pôr o trabalho em dia (porque o “maridinho”, quando entra numa de arrumações e manutenções, leva tudo a eito).
E eu, a ver televisão na sala, de repente, ouço uma vozinha muito tremida:
- Acho que fiz asneirada!
Fui ver! A neve caía… Bem! Não foi nada assim.
O visor da central telefónica estava negro – estava morto. No computador a Net mandava-nos dar uma volta – morta estava. O maridinho estava vivo mas, de imediato, fiquei com ganas de matá-lo. E porquê? Porque um dos fiozinhos que ele cortou foi precisamente o fio telefónico que alimenta a minha casa e a de mais dois vizinhos.
Depois veio a saga: a avaria é no equipamento da PT mas nós agora somos assinantes da Clix. A Clix diz que a PT é que tem que verificar e arranjar a avaria mas a PT diz que o nosso número não consta na base de dados dos seus clientes. Só ao fim de um mês, depois de muitos telefonemas, muitas conversas e muitas chatices, é que conseguimos ver este problema resolvido.


Conclusão: nunca deixar um marido à solta pelo jardim ao Domingo de manhã, em especial quando, finalmente, tira o dia para fazer coisas em casa.
Só queria acrescentar que já tinha muitas saudades das nossas bloguices. Estou muito contente por estar de volta.