Share this

sábado, novembro 11, 2006

JOSÉ PACHECO PEREIRA - Não gostei! Fica-lhe mal!


Li hoje no Apdeites um post do João Pedro Graça que , com muita graça diz, e eu aqui reproduzo, que «José Pacheco Pereira, colunista do jornal Público e autor do blog Abrupto, despachou ontem naquele jornal uma bula sobre aquilo que julga ser o estado geral da blogosfera; assumindo-se claramente como uma espécie de estação de triagem para reciclagem de resíduos virtuais, o articulista separa qualitativamente e quantifica por quotas o universo dos blogs nacionais: diz que 90% são constituídos por “lixo” e que os restantes 10% são “sobrantes”.»
Leiam o resto que vale muito a pena.

Comentei no Apdeites o que o João Pedro escreveu e vou, aqui também, reproduzir:

O que o JPP quer dizer, afinal, é:

«Oh Miguel! Oh Eduardo! Vocês têm toda a razão naquilo que disseram sobre a Blogosfera.
Concordo convosco, aquilo é lixo!
Ah! Mas, no entanto, o que eu quero dizer é que nesse grande latão, onde colocaram as cascas de batatas, a fruta podre e as garrafas vazias, caiu, por engano, uma caixinha de surpresas muito importante e inviolável que dá pelo nome de "Abrupto".
Por favor, separem-na do resto! Tirem-na de lá!»

7 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

Três coisas:
1º Adorei as tuas manias, é bom ver que não sou o único louco por aqui

2º Na qualidade de pertencente à categoria "lixo", digo-te para fazeres ao Abrupto o mesmo que eu: evacua nisso!

3º Finalmente descobri pq é que não consigo ver o teu blog no emprego! O servidor não gosta da expressão "pornada". É mesmo tarado...

Um grande RAUF para ti!

Miguel disse...

Faz como eu ...
Desprezo completo e total ao Abrupto! E sobretudo á opinião desse senhor!

Excelente comentário!

Hoje há novidades!

Bjks da matilde e cª!

António Oliveira disse...

June, como o prometido é devido, cumpri o desafio.
Vá lá ver.

Ck in UK disse...

June, o desafio sai amanha no meu blog.
qto ao post q tens hoje, fiquei a conhecer o abrupto e o apdeites q nao conhecia. E valha-me a hipocrisia, nao e?

De Arievilo disse...

Pessoal, o que acho mais importante nesta comunicação toda é que ela incomoda muita Gente Finíssima, (como a definiu um amigo) dessa que olha para o povo apenas com microscópio. Mas isto ainda é o princípio das reacções deles! Há até quem ameace com processos por se lhe dirigir um email com ideias que não as deles!
Abraço, continuem a incomodar!

lidiasantos almeida sousa disse...

Este Pacheco, oportunista de primeira, alem de feio, porco e mau
Fez com que a velha perdesse as eleições com as suas tácticas de antanho. é tão desprezado na Marmeleira, que nem votaram nele. Está instalado na ultima fila do Parlamento parece um SOBA. Julga-se um intelectual por ter escrito livros sobre o Alvaro CUNHAL, pois morto o seu alter-ego, por quem parece ter estado apaixonado, nunca
mais escreveu nada e para ganhar mais uns tustos lá foi para a Assembleia para ser pago palos nossos impostos. Arranjaram-lhe um
programa na SIC N - ponto contra ponto, onde dá uns bitaites sobre
a comunicação social, cujo intuito é substituir os gatos fedorentos, mas o Director enganou-se estava bem era na DIC RADICAL. Pelo menos
dá para um grupo de amigos rir do
Pacheco já que o seu antecessor
guitarrista da Herminia, só obedecia quando ela dizia: anda PACHECO. Deve ser o que a Leite diz

Abdul Cadre disse...

O ÓDIO CEGA

Não é segredo para ninguém, muito menos para o visado, que as bases do PSD sempre detestaram o Dr. Pacheco Pereira, apenas o suportando em favor da sua penduração mediática. Ontem mais do que hoje, é certo, e amanhã redobradamente, penso eu, como consequência das vicissitudes das suas goradas estratégias de condução dos destinos do seu partido e do país.

Todavia - e ressalve-se que nunca votei PSD - vem de um tempo longo a minha atenção aos escritos de PP, tendo-me habituado a ter apreço pelas suas opiniões, mesmo quando a minha opinião era diametralmente oposta.

Acontece que, paulatinamente, o descambar da prosa pereirista para a mais estrita estratégia partidária, diminuída ainda por cima pelos maiores desconchavos que só o seu ódio de estimação a Sócrates explicam, mas a razão deplora, tornam quanto vem debitando irrelevante e insalubre.

Assim, talvez fosse aconselhável, como mero exercício catártico, o Dr Pacheco imaginar o que diria de Ferreira Leite se ela fosse a líder do PS e o que mais diria estando ela no lugar em que está o Sócrates. Depois deste exercício, poderia reflectir no paradoxo de ter escolhido Rangel para seu pião de revanche, quando os traços comportamentais deste o fazem alma gémea daquele que mais odeia: Sócrates.

A facada de Rangel em Aguiar Branco não será parecida com a de Sócrates em Alegre, nas últimas presidenciais?

Não são Sócrates e Rangel useiros e vezeiros em verdades de geometria variável?

Que pena, perder-se um bom analista e nem sequer se ganhar um sofrível conspirador.

Não há dúvida de que o ódio cega.
ABDUL CADRE