Share this

quarta-feira, março 28, 2007

No Clix, no Bloggix


Regressada de um mês sem Net, cá estou eu de novo!
E perguntam vocês: _ «E porquê um mês sem Net?!»
Porque nesse Domingo, o “maridinho”, numa de arquitecto paisagístico, em vez de aproveitar uns fiozinhos desactivados que atravessavam o jardim para pendurar balõezinhos nos Santos Populares, ou colocar umas luzinhas para dar cor durante a noite, resolveu cortá-los em mil bocadinhos (assim cabiam melhor no latão do lixo). Vai daí, depois de terminar o seu trabalho e com aquele ar orgulhoso de quem vem de uma missão escrupulosamente cumprida, sentou-se no escritório para cumprir outra missão; ver os seus mails e pôr o trabalho em dia (porque o “maridinho”, quando entra numa de arrumações e manutenções, leva tudo a eito).
E eu, a ver televisão na sala, de repente, ouço uma vozinha muito tremida:
- Acho que fiz asneirada!
Fui ver! A neve caía… Bem! Não foi nada assim.
O visor da central telefónica estava negro – estava morto. No computador a Net mandava-nos dar uma volta – morta estava. O maridinho estava vivo mas, de imediato, fiquei com ganas de matá-lo. E porquê? Porque um dos fiozinhos que ele cortou foi precisamente o fio telefónico que alimenta a minha casa e a de mais dois vizinhos.
Depois veio a saga: a avaria é no equipamento da PT mas nós agora somos assinantes da Clix. A Clix diz que a PT é que tem que verificar e arranjar a avaria mas a PT diz que o nosso número não consta na base de dados dos seus clientes. Só ao fim de um mês, depois de muitos telefonemas, muitas conversas e muitas chatices, é que conseguimos ver este problema resolvido.


Conclusão: nunca deixar um marido à solta pelo jardim ao Domingo de manhã, em especial quando, finalmente, tira o dia para fazer coisas em casa.
Só queria acrescentar que já tinha muitas saudades das nossas bloguices. Estou muito contente por estar de volta.

8 comentários:

Luís Silva Nunes disse...

Bom regresso, June!!!

June disse...

Obrigado, Luís!

Capitão Rebordelo disse...

Nos meus domínios, o perigo está nas mulheres.

Lilith disse...

June, lá ver agora se passa esse mau humor! Cum catano! Que já ninguém aguentava! E já agora o Rafeiro desafiou-a para uma coisa de 7 perguntas ou lá que era, vá lá ver porque eu também quero participar!

António Oliveira disse...

Por princípio confio sempre nas mulheres.
Esta minha posição tem fundamentos filosóficos, que agora vi confirmarem-se.
O que não percebo porque é que algumas me chamam preguiçoso.
Má língua.
Já esqueceram Sartre.

Bjs e bom regresso.

Rafeiro Perfumado disse...

E os vizinhos, ainda não deram com o teu marido? ;) Bem vinda de volta, June!

Makejeite disse...

Porra...e não deste uma marretada no gajo? Quem é que te manda seres mansinha? Isso é logo com porrada no lombo minha...porrada mas mesmo a sério.

Opssssss

kuka disse...

Haja saúde e coza o forno.