Share this

sexta-feira, outubro 26, 2007

Se isto é cultura...

Recebi por mail a seguinte noticia, que achei assim qualquer coisa a rondar o repugnante, o absurdo, o cruel...Por favor assinem a petição:
"Um artista (não sei como o consideram como tal) da Costa Rica, Guillermo Habacuc Vargas, expôs um cão vadio faminto numa galeria de arte (mais uma vez ultrapassa-me como tal 'instituição' considera o sofrimento e a tortura para gáudio público uma forma de arte). O cão estava preso por uma corda curta. Ninguém alimentou ou deu água ao animal, que inevitavelmente acabou por morrer durante a exposição. Este ser humano foi, imagine-se, o 'artista' escolhido para representar o seu país na 'Bienal Centro americana Honduras 2008'.
Existe uma petição onde é pedido que ele não receba este prémio.
Para quem conseguir ver as imagens da exposição.
Na minha opinião, isto não é arte, é um choque mesmo para quem não vê a exposição. Não me chocou mais do que esta, a exposição de Gunther von Hagens, Bodies the Exhibition. Aqui tratou-se de um animal que estava vivo, que foi maltratado e deixado a morrer. O nome que se dá a isto é “crime”. Se ninguém fez nada e se não o param, não me admira que qualquer dia ponha um mendigo atado por um cordel a morrer à fome.
Surpreende-me que tenha tido audiência. Há gente para tudo, até há aqueles que ficam chocados e enojados mas que o escondem muito bem, a esses chamam-se os fundamentalistas da cultura. Não porque gostem de tudo o que é cultura, mas porque pensam que serão desvalorizados se não forem vistos, quanto mais não seja, pelo vizinho do lado, em tudo o que é recital, exposição, ballet, etc., mesmo que o espectáculo seja a maior das estopadas. Neste caso do cão agonizante, não passaram de coniventes no crime, porque viram e não actuaram contra tal atrocidade.

Que me perdoem a frase (não costumo usar deste tipo) mas, se isto é cultura... Merda para a cultura.

1 comentário:

100 Sentidos disse...

Não teria escrito melhor...